balla

Jundiaienses promovem transformações reais em sua cidade

Por meio da  colaboração, jundiaienses colhem transformações plantadas no Cidade Democrática 

Luiz Ballas é um dos jovens que participa da transformação de Jundiaí. Foto: Alexandre Rezende/Folhapress

A cidade de Junidiaí é pioneira no quesito webcidadania e participação política (leia matéria que saiu na Folha sobre a utilização do Cidade Democrática pelos jundiaienses). Foi lá que aconteceu o piloto do Programa Cidades Digitais, em que cidades se perguntam o que querem para si. O Cidadonos é um concurso que sempre vai premiar as melhores ideias e propostas para transformar Jundiaí na cidade dos sonhos dos seus moradores.

Não se trata de um novo partido, um novo ator, um novo herói. Estamos falando de um novo jeito de fazer política. De nada adiantam as discussões se elas não ultrapassarem a tela do computador ou das salas de reuniões. Estamos falando de uma democracia cooperativa, na qual governantes, empresas, ONGs e, sobretudo, cidadãos, colaboram e constroem as transformações necessárias para um mundo melhor!

Confira algumas conquistas das quais muitos jundiaienses fizeram e fazem parte, colaborando e transformando a cidade em que vivem. O coordenador do Voto Consciente Jundiaí, Henrique Parra, conta o segredo da onda de webcidadnia na cidade: “O segredo é tentar se construir como cidade dos sonhos, mas de seus moradores! Apostar na inteligência coletiva para construir políticas inovadoras e nas redes para mapear atores e demandas relevantes!”, revela.

Todas as seis mudanças são propostas postadas no Cidade Democrática.

1) Por pelo menos uma Audiência Pública

Proposta feita pelo Movimento Voto Consciente pedia a realização de pelo menos uma audiência pública para debater a revisão do Plano Diretor da cidade. Os apoios estimularam a criação de uma campanha e abaixo-assinado que reuniu mais de 3.600 assinaturas. A Prefeitura de Jundiaí acabou realizando uma Audiência Pública e as entidades que apoiaram a campanha organizaram mais uma, chamada de Audiência Cidadã.

2) Mudança do horário das audiências públicas para o período noturno

Proposta apresentada pelo Movimento Voto Consciente. Norteou os debates e eventos promovidos pela ONG, que também coletou apoio de outras entidades de Jundiaí ao longo de 2009. A proposta integrou a AGENDA CIDADÃ (carta com 12 propostas apresentadas ao poder público da cidade). O Regimento Interno da Câmara foi alterado e, a partir de 2010, as audiências passaram a ser realizadas no período noturno, possibilitando a participação dos jundiaienses interessados.

3) Abolição do voto secreto!

Proposta feita pelo vereador Paulo Sergio Martins e que buscava acabar com o voto secreto na apreciação de vetos opostos pelo Prefeito. Sua motivação era de dar maior transparência ao processo legislativo e permitir que o cidadão pudesse saber como seu parlamentar votou, cobrando mudanças de posição e coerência de voto. Inicialmente bastante contestada, a proposta angariou apoio da ONG Voto Consciente, OAB e Associação Maçônica e foi aprovada em sessão com plenário lotado de cidadãos.

4) Redução do consumo de sacolinhas plásticas

Proposta feita pelo cidadão Fernando Oliveira e objeto de lei municipal do vereador Durval Orlato, a proposta fez parte da campanha “Chega de Sufocar o Planeta” que contou com a participação de mais de 70 estabelecimentos comerciais da cidade e, com o apoio da Prefetura, já vem poupando milhões de sacolas descartáveis na cidade, desde setembro de 2010.

5) Falta de ciclovias

Proposta feita pelo jovem cidadão Luiz Ballas, estimulou a formação do movimento Bicicletada que faz passeios ciclísticos mensais na cidade e impulsionou o tema em Jundiaí. Desde então, o Deputado Estadual Pedro Bigardi conseguiu emenda de R$ 200 mil reais para a construção de ciclovias e a Prefeitura construiu uma ciclofaixa de lazer de 4km e uma ciclovia de lazer de 7km ligando o Jardim Botânico ao Parque da Cidade. A Câmara Municipal lançou Frente Parlamentar de Mobilidade Urbana para impulsionar projetos de lei sobre o tema. O Plano Diretor da cidade já prevê faixas mais largas na via para possibilitar a adaptação futura a ciclovias e ciclorotas.

6) Parques adaptados em Jundiaí

Proposta da Entidade ATEAL (Associação Terapêutica de Estimulação Auditiva e Linguagem) a praça foi inaugurada no dia 21/10/2010. O projeto foi realizado com o apoio do Rotary Club Serra do Japy Jundiaí, que doou 15 mil dólares e apoio da Prefeitura, que auxiliou na reforma do espaço onde foi instalado o parque.

Com informações de Voto Consciente Jundiaí.

Categories: Concursos de Ideias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *