Coletivo planta árvores no Largo da Batata sem autorização da prefeitura

    No último dia 9, o Largo da Batata, em São Paulo, recebeu 32 mudas de árvores. Após doze horas de trabalho, estavam plantadas 11 aroeiras-salsa, dez jacarandás-caroba, seis paus-ferro, quatro ipês-roxos e um jequitibá-rosa.

Esta seria uma rotina comum de ampliação e conservação da área verde de um dos espaços públicos mais movimentados da cidade, se o serviço fosse feito pela Prefeitura de São Paulo.

A iniciativa de transformar o Largo da Batata em um lugar menos tomado por concreto partiu do Grupo “A Batata Precisa de Você”, e foi financiada por um empresário, que é integrante do grupo.

10941839_706634976100480_5770618684997536524_n

O coletivo procurou a Subprefeitura de Pinheiros para pedir a autorização para o plantio, alegando que as espécies plantadas pelo consórcio responsável pela reurbanização do Largo estavam morrendo. A subprefeitura, no entanto, negou o pedido.

A partir disso, o empresário levou ao grupo a ideia de plantar por conta própria. “Decidi fazer sem autorização, porque a situação ali era desesperadora. Era um deserto do Saara aquilo, uma tristeza humana, um espaço cheio de concreto por todo lado”, conta.
A organização de moradores do bairro e de outras regiões da cidade se reúne toda semana para discutir a ocupação do Largo e as melhorias pelas quais ele pode passar.

PREFEITURA 

    A prefeitura disse que fiscalizará o local onde o consórcio plantou as árvores e o estado das espécies. Já a Subprefeitura de Pinheiros informou que dialoga constantemente com o coletivo e que avalia como positiva suas contribuições para a cidade.

No caso do plantio não autorizado, o órgão informou que não retirará as mudas e não penalizará o grupo sem saber se houve dano ao patrimônio.

Fonte: Folha de S. Paulo

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *