Geladeira solidária incentiva a doação de alimentos em Sorocaba

    Uma geladeira solidária instalada na rua Professor Toledo, no Trujillo, tem chamado a atenção das pessoas que passam pelo local. O eletrodoméstico fica em frente ao imóvel do número 1.195, onde funciona um centro terapêutico, e de acordo com o idealizador, o empresário Edson Ribeiro, tem por objetivo receber doações de alimentos prontos. “Os itens podem ser retirados por qualquer pessoa, sobretudo as que estão em situação de rua ou que passam por dificuldades financeiras”, explica.

198557_1    O projeto foi iniciado há uma semana e, na avaliação do empresário, a comunidade local já está aderindo à ideia. “Nós distribuímos panfletos na região para informar os moradores sobre as doações”, cita. Segundo Edson, há na região alguns grupos de moradores de rua e um caso que foi presenciado nesta semana já mostrou um retorno positivo. “Um homem passou em frente e retirou alguns alimentos depois de passar o dia todo tentando encontrar comida para a família, conforme contou”, comemora.

    As doações possuem algumas regras: não podem ser deixados alimentos vencidos, crus ou com embalagens abertas, ovos e bebidas alcoólicas. “Nós pedimos para a pessoa sempre identificar a doação com o prazo de validade”, conta Edson. O próprio centro terapêutico, onde o empresário ministra cursos gratuitos, tem doado parte do café da manhã que é cedido aos alunos em algumas palestras. “Além de ajudar as pessoas que mais precisam, a ideia é também evitar o desperdício de alimentos”, diz.

    A geladeira, usada, foi comprada pelo empresário por R$ 250 e ele ressalta que o único custo que está tendo é com a energia elétrica. Para evitar problemas, a geladeira não foi instalada na calçada, e sim em um recuo do imóvel. “Mesmo assim, ela fica aberta. Só tive o cuidado de amarrá-la, protegê-la com plástico e com um toldo e mantê-la inclinada para trás, para evitar que a porta fique aberta”, detalha. Segundo ele, o processo de implantação do eletrodoméstico levou dois meses, para a preparação da comunicação.

    A ideia de instalar geladeiras solidárias teria começado na Espanha e se espalhado pelo mundo. No Brasil, a primeira foi instalada na Bahia e, no Estado de São Paulo, existe uma em Taubaté. Edson conta que se inspirou nesses casos e espera que a iniciativa local também inspire outras pessoas da cidade a expandir o projeto. “O ideal é termos mais pontos para ajudar cada vez mais pessoas”, finaliza.

Fonte: Jornal Cruzeiro do Sul

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *